OSB-SP realiza primeira reunião para implementação do sistema de compliance

Da esquerda para a direita, Helena Cardoso, Fábio Salla, Gioia Tumbiolo, Tarsila Bento e Priscila Gonçalves Camargo
(Foto: David Horeglad/OSB-SP)

No dia 20 de fevereiro, o Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) realizou a primeira reunião para a implementação do sistema de compliance, na sede da instituição na Liberdade – Centro da capital. Quem está oferecendo a consultoria na área é o especialista em compliance e controle interno Fábio Salla, que apresentou a estrutura e os primeiros passos para a implementação do sistema.

“Em tempos de combate à corrupção e falta de responsabilidade com o dinheiro público, a sociedade anseia por ética, transparência, comprometimento e visão de futuro dos políticos, empresas e profissionais liberais que a cercam. O Observatório Social do Brasil – São Paulo, com a implementação do seu plano de compliance, atinge novo patamar e visa se tornar um modelo onde todos os anseios mencionados se encontram”, explicou Salla.

A vice-presidente do OSB-SP, Helena Cardoso, destacou a importância em garantir que todas as normas e regras da instituição e do país sejam fielmente cumpridas. “O OSB-SP busca atingir seus objetivos de forma ética, com a transparência inerente a esse tipo de entidade, que deve dar exemplo a sociedade. É uma grande satisfação para nós diretores tornar público esse feito. Toda a equipe envolvida está de parabéns, principalmente o Fábio Salla, que está colaborando muito para esta conquista”, concluiu.

Também participaram da reunião a vice-presidente operacional do OSB-SP, Gioia Tumbiolo Tosi; a Priscila Gonçalves Camargo, do Conselho Fiscal; e a voluntária Tarsila Bento.

*Por: Redação OSB-SP

OSB-SP participa do primeiro encontro de organização do Dia das Boas Ações 2020

Encontro na sede da Atados para apresentar o DBA 2020 (Foto: Letticia Rey/OSB-SP)

No dia 12 de fevereiro, o Observatório Social do Brasil –São Paulo (OSB-SP) participou do primeiro encontro de organização do Dia das Boas Ações 2020 – maior evento de voluntariado do mundo -, na sede da ONG Atados em Pinheiros, Zona Oeste da capital. Mais de 30 instituições estiveram presentes. Neste ano, o evento será celebrado durante todo o mês de abril, com diversas ações para levar o trabalho do terceiro setor para perto do público paulistano.

Julia Issa, analista da área de Comunidades do Atados, explicou que o DBA terá algumas mudanças em 2020. “No ano passado nós tínhamos a ‘Semana das Boas Ações’ e nesse ano nós vamos encher o mês todo de ações de voluntariados para as pessoas poderem se engajar bastante. O dia 29 será mais para mostrar todas as formas que as pessoas podem ser voluntárias: voluntariado de troca, de colocar a mão na massa, ativista, entre tantos outros”, disse.

Para a coordenadora de projetos do OSB-SP, Letticia Rey, o DBA é o momento de fortalecer o terceiro setor e trazer novos voluntários para o controle social. “A gente espera que o DBA esse ano traga uma conexão com uma rede grande de ONGs para podermos nos articular cada vez melhor. E que a gente consiga mais voluntários, pois no ano passado o DBA trouxe uma boa quantidade de pessoas interessadas no trabalho do OSB-SP”, destacou a coordenadora.

O Dia das Boas Ações 

O DBA começou em 2007, lançado pela ONG israelense Ruach Tova. A ideia foi da empresária e filantropa Shari Arison e, já no primeiro ano, teve 7 mil participantes. O objetivo era estimular pequenas ações e doações e, hoje, mobiliza mais de 3 milhões de pessoas em mais de 108 países pelo mundo.

Em 2020, o DBA está em sua quinta edição no Brasil e, aqui, é realizado pela ONG Atados em parceria com a Muda Cultural.

A ideia do movimento é mobilizar pessoas e criar diversas ações de voluntariado em todo o Brasil. Então, se você não mora em São Paulo, também pode criar uma ação de voluntariado na sua refião através do site: www.atados.com.br/dba

Clique aqui para acompanhar todas as novidades sobre o DBA 2020!

*Por: Redação OSB-SP

OSB-SP inicia 2020 com doze aspirantes ao voluntariado

Palestra de apresentação do OSB-SP (Foto: David Horeglad/OSB-SP)

Na última quinta-feira (06/02), doze aspirantes ao voluntariado do controle social assistiram a palestra inaugural de apresentação do Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) de 2020, primeiro passo para entrar na ONG. O encontro aconteceu na Fecap Liberdade, Centro da capital. Na etapa seguinte, a equipe de Recursos Humanos e de coordenadores direcionarão os voluntários para as capacitações dos projetos do OSB-SP de acordo com a identificação e currículo de cada um.

Segundo a vice-presidente do OSB-SP, Gioia Tumbiolo Tosi, que realizou a apresentação, “essa primeira turma do ano é muito interessada e participativa. E a novidade foi que alguns voluntários vieram para as vagas de marketing social”. Para o aspirante Rafael de Moura, a experiência que ele teve como funcionário público pode contribuir com o trabalho voluntário. “O que mais me motivou foram as formas que a ONG usa para fiscalizar o poder público”, comentou.

A palestra de apresentação do OSB-SP e de seus projetos acontece todos os mêses. Os interessados devem acompanhas as datas por meio da agenda em nosso site ou pelas postagens em nossas redes sociais. Todos os passos seguintes para a capacitação e trabalho voluntário na área do controle social serão informados pela equipe após a presença na palestra inicial.

Por: Redação OSB-SP

Rede Nossa São Paulo apresenta pesquisa “Viver em São Paulo: Qualidade de Vida” no Sesc Consolação

Segundo o levantamento, 57% dos paulistanos não participa da vida política do município. OSB-SP esteve presente no evento

Auditório do Sesc Consolação durante lançamento da pesquisa (Foto: David Horeglad/OSB-SP)

Na última quarta-feira (23/01), a Rede Nossa São Paulo (RNSP) apresentou a pesquisa “Viver em São Paulo: Qualidade de Vida” no Sesc Consolação, centro da capital. Dentre as informações destacadas, estão o quanto os paulistanos confiam nas instituições e o que pensam do prefeito e vereadores. Segundo o levantamento, 57% dos paulistanos não participa da vida política do município. O Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) participou do evento com a presença da vice-presidente da entidade, Gioia Tumbiolo Tosi.

“A percepção do paulistano é de que, gradativamente, tem melhorado a qualidade de vida em São Paulo. O que é preocupante, é saber que a população em geral desconfia das instituições, em especial da Câmara Municipal, apesar de não saber qual o seu papel. O trabalho do OSB-SP busca preencher, de certa maneira, esta lacuna, fornecendo informações à sociedade sobre o importante papel das instituições, e sobre a atuação, em específico nosso Legislativo”, salientou Gioia.

De acordo com a pesquisa, apenas 16% da população de São Paulo compartilha notícias sobre o município pelas redes sociais e 13% por aplicativos de mensagens. 9% é a parcela da sociedade que participa de manifestações, protestos ou passeatas de ruas. Sobre o Legislativo municipal, 91% das paulistanas e paulistanos não participaram de nenhuma atividade na Câmara nos últimos 12 meses e 63% não lembra em quem votou para vereador(a) nas eleições de 2016.

Clique aqui para conferir mais detalhes da pesquisa “Viver em São Paulo: Qualidade de Vida”.

O projeto de Monitoramento do Legislativo do OSB-SP divulgará os novos dados levantados sobre o atual mandato no final de abril. Confira aqui o que já foi apresentado pelo Observatório Social do Brasil – São Paulo sobre a Câmara Municipal até o momento.

*Por: Redação OSB-SP, com informações da Rede Nossa São Paulo

OSB-SP participa de seminário “Democracia participativa e as eleições 2020”

No dia 6 de dezembro, o Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) participou do seminário “Democracia participativa e as eleições 2020” na Câmara Municipal de São Paulo, onde apresentou dados da “Pesquisa e Avaliação da Câmara SP”. O evento foi realizado pela Rede Nossa São Paulo e pelo Grupo de Trabalho (GT) Democracia Participativa, do qual o OSB-SP participa.

Na ocasião, foram discutidos também os temas “Participação e metas para a cidade de São Paulo”, “Eleições 2020”, “Redução de espaços de participação: o caso dos Conselhos Participativos” e “Legislação, plataformas e participação das mulheres na política”. A responsável por apresentar a pesquisa da atuação dos vereadores no primeiro biênio do mandato atual foi a vice presidente do OSB-SP, Gioia Tumbiolo Tosi, que também participou do painel de debates. “A iniciativa propiciou uma importante reflexão a respeito da importância da participação e do controle social, em especial quando da escolha dos candidatos no próximo ano. A ideia é disseminar estes eventos em diversos espaços, chamando a atenção da sociedade para o efetivo exercício de cidadania”, enfatizou Gioia.

*Por: Redação OSB-SP

Voluntários do Criadores de Atos apresentam resultados para o Cuidando do Meu Bairro

André Takara e Paulo Sérgio apresentam resultados do trabalho do Criadores de Ato com o projeto Cuidando do Meu Bairro (Foto: Bárbara Alcalde/OSB-SP)

No dia 30 de novembro, os voluntários do programa Criadores de Atos que escolheram o projeto Cuidando do Meu Bairro do Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) apresentaram a conclusão dos três meses de trabalho na sede da ONG Atados em Pinheiros, Zona Oeste da capital. O objetivo foi desenvolver e executar um planejamento de disseminação do controle social em um bairro da cidade usando o software do projeto, que foi desenvolvido pelo Colab da USP.

Nessa edição do Criadores de Atos, foram 10 organizações sociais de áreas como meio ambiente, arte e cultura, cidadania, educação, saúde e idosos. 53 voluntários trabalharam juntos para tirar os projetos do papel. O OSB-SP foi o responsável pelo tema controle social em 2019.

O trabalho com o OSB-SP começou com a escolha de um bairro, que foi o da Aclimação, Zona Sul, e a pesquisa de uma instituição por meio da qual seria possível atingir estrategicamente mais pessoas engajadas com o projeto. A Associação dos Moradores de Bairro – Viva Aclimação foi a escolhida. Os voluntários do programa, então, capacitaram os moradores para o uso e disseminação da ferramenta do Cuidando do Meu Bairro.

Com a experiência, os voluntários coletaram dados sobre os pontos positivos e as dificuldades de uso da ferramenta. A partir das informações, criaram uma estratégia para melhorar o projeto Cuidando do Meu Bairro ao ser levado para os próximos bairros e sugeriram ao OSB-SP a reformulação de alguns pontos da apresentação e do material do projeto. “O intuito foi o de tornar as futuras oficinas do Cuidando mais familiares ao público, através do uso de linguagem cidadã e material didático adequado, trabalhando a usabilidade do site, também”, explicou o coordenador do Cuidando do Meu Bairro no Criadores de Atos, André Takara.

Para o coordenador, a união com outras ONGs como o Atados e equipes especializadas contribui para novas técnicas e visões estratégicas, enriquecendo o trabalho. “Há cidadãos que possuem grande força de vontade e atitude para poderem cobrar seus direitos, mas precisam de um norte, de uma instituição que os ampare. O OSB-SP oferece a todos que querem contribuir com melhorias nos métodos de gestão pública, ferramentas como o site do Cuidando”, concluiu.

A coordenadora de relacionamento com ONGs e voluntários do Atados, Beatriz Carvalho, contou que o projeto do OSB-SP foi um dos que despertou mais interesse dos voluntários. “Ficamos muito felizes com o engajamento e comprometimento dos voluntários e das ONGs parceiras com o programa. Acredito que a possibilidade de controle e de exercício ativo da cidadania, e a possibilidade de compartilhar com a comunidade essa ferramenta, foi o que de cara encheu os olhos dos voluntários. Estamos em um momento político em que as pessoas não querem mais permanecer inertes, e essa pode ser uma ferramenta acessível a todos”, disse Beatriz.

Segundo ela, houveram alguns desafios com o tempo e conhecimento técnico sobre a ferramenta, mas, ao final, foi possível um resultado muito positivo, tanto para o OSB-SP quanto para os voluntários. “Ficamos muito felizes também em trabalhar com o Observatório Social e esperamos poder trabalhar juntos em outras oportunidades, trazendo essas ferramentas de controle social e participação cidadã para toda a nossa rede”, concluiu.

Participaram do trabalho do Cuidando do Meu Bairro pelo Criadores de Atos, também, a coordenadora de projetos do OSB-SP, Letticia Rey, a Bárbara Alcalde, e os voluntário do programa, Antônio Barros, Paulo Sérgio, Leonardo Cruz e Marcelle Magalhães.

Criadores de Atos

O Criadores de Atos é um programa de voluntariado idealizado e organizado pelo Atados. Nele, grupos de voluntários, capacitados e coordenados pelo Atados, criam e desenvolvem um projeto customizado para as necessidades de uma organização, movimento ou coletivo social, do começo ao fim, garantindo que ele saia do papel. As organizações sociais apresentam algumas das suas demandas e os voluntários escolhem o projeto que mais tem a ver com seus interesses, habilidades e desafios, e juntos criam um planejamento para solucionar essas demandas.

*Por: Redação OSB-SP, com informações do Atados

Coordenadores de projetos do OSB-SP reúnem-se para planejar trabalho e definir metas de 2020

Reunião de coordenadores na sede do OSB-SP (Foto: Bárbara Alcalde/OSB-SP)

No dia 21 de novembro, os coordenadores de projetos do Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) reuniram-se para planejar o trabalho e definir as metas para o ano de 2020. O encontro aconteceu na sede da instituição, na Fecap Liberdade, Centro da Capital.

Dentre as novidades, esteve a introdução de um software de organização e planejamento, que será testado nos próximos meses. Com ele, será possível integrar as ações dos projetos, de forma que os coordenadores possam se comunicar e propor pontos de convergências entre os trabalhos desenvolvidos. Foi estabelecida também a volta do projeto Aprendendo a Fiscalizar, que insere conceitos de cidadania fiscal, como orçamento e execução financeira, na formação de alunos do ensino médio e fundamental.

“A reunião foi muito produtiva não somente para dar início ao planejamento para o próximo ano, com estabelecimento de metas concretas, como para o alinhamento da função de gestão de pessoas e da importante integração entre os vários projetos, com utilização de ferramenta apropriada”, concluiu a vice-presidente do OSB-SP, Gioia Tumbiolo Tosi.

Na ocasião, participaram, ainda, a coordenadora de projetos do OSB-SP, Letticia Rey, a coordenadora do projeto de Licitações, Bárbara Hashimoto, o coordenador do Cuidando do Meu Bairro para o Criadores de Atos, André Takara, e o voluntário Gabriel Vicente.

*Por: Redação OSB-SP

OSB-SP e Colab-USP renovam convênio de cooperação por mais dois anos

Vice-presidente do OSB-SP, Gioia Tumbiolo Tosi,  coordenadora do Colab-USP, Gisele Craveiro, e professora e pesquisadora da Fecap, Elionor Farah Weffort (Foto: Letticia Rey/OSB-SP)

No dia 29 de novembro, o Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) e o Colaboratório de Desenvolvimento e Participação da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (Colab-USP) renovaram o convênio de cooperação por mais dois anos, agora com a participação do Programa de Mestrado em Ciências Contábeis da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap). As assinaturas aconteceram no Campus Liberdade da Fecap, com a participação da vice-presidente do OSB-SP, Gioia Tumbiolo Tosi, da coordenadora do Colab-USP, Gisele Craveiro, e da professora e pesquisadora Elionor Farah Weffort.

A parceria entre as duas instituições resultou, em 2019, na inclusão do Cuidando do Meu Bairro para o Banco de Tecnologias Sociais (BTS) certificadas pela Fundação Banco do Brasil (FBB). O projeto apresenta, por meio de uma plataforma digital, os gastos públicos de forma acessível a qualquer cidadão que queira acompanhar o destino de seus impostos. Caso o usuário encontre alguma falha ou dúvida, o software oferece um meio de comunicação direto com a instituição responsável pelo recurso.

Entre as novidades com o novo convênio, estão o desenvolvimento de um glossário para a plataforma Cuidando do Meu Bairro e a previsão para a criação de novos projetos de ensino, pesquisa e serviços à comunidade. “É uma satisfação formalizar uma parceria que aumenta bastante o escopo da nossa atuação conjunta. Ela vai abranger novas atividades para além do Cuidando, como ações de governo aberto e a ferramenta Monitorando a Cidade”, afirmou a coordenadora do Colab-USP, Gisele Craveiro.

Para a vice-presidente do OSB-SP, Gioia Tumbiolo, um dos destaques do protocolo de intenções é a participação da Fecap, principal mantenedora da organização. “A renovação da parceria do Observatório com o Colab é fundamental para o prosseguimento das ações de pesquisa e extensão universitária, empreendidas desde 2017. Importante destacar que a Fecap juntou-se à parceria, o que permite o inicio imediato de atividades com a equipe de mestrado desta instituição”, concluiu.

*Por: Redação OSB-SP

OSB-SP participa da Semana da Cidadania na Vila Universitária

Estande do OSB-SP na Vila Universitária (Foto: Bárbara Alcalde/OSB-SP)

O Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) participou da Semana da Cidadania, que ocorreu entre os dias 1 e 3 de outubro na Fundação Seade, na Vila Universitária, Zona Oeste paulistana. O evento, realizado em comemoração ao Dia Nacional da Cidadania, teve o objetivo de proporcionar um momento de reflexão sobre a necessidade do aprimoramento dos mecanismos que garantem o pleno exercício da democracia no país.

A abertura da Semana Social contou com as palestras “Cidadania e Controle Social”, ministrada pela vice-presidente do OSB-SP, Gioia Tumbiolo Tosi, e “Educação Fiscal”, pela coordenadora do Grupo de Educação Fiscal Estadual (GefeSP) e conselheira do OSB-SP, Magda Wajcberg. No dia 3, o Observatório Social do Brasil – São Paulo, a SEFAZ e a ETEC CEPAM montaram estandes para divulgar seu trabalho e estimular os visitantes a participarem de atividades cidadãs.

“A participação do OSB-SP na celebração da Semana da Cidadania foi extremamente gratificante. A oportunidade de contato com estudantes de ensino médio, para falar de questões como controle social, educação fiscal, relação Estado-Sociedade, ouvir suas expectativas e propósitos, nos apresentou jovens interessados e comprometidos, que sabem seu papel na sociedade e estão motivados a exercê-lo”, destacou Gioia.

A Semana Social é promovida por: GefeSP, OSB-SP e ETEC CEPAN Gestão Pública.

*Por: Redação OSB-SP