Voluntários do Criadores de Atos apresentam resultados para o Cuidando do Meu Bairro

André Takara e Paulo Sérgio apresentam resultados do trabalho do Criadores de Ato com o projeto Cuidando do Meu Bairro (Foto: Bárbara Alcalde/OSB-SP)

No dia 30 de novembro, os voluntários do programa Criadores de Atos que escolheram o projeto Cuidando do Meu Bairro do Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) apresentaram a conclusão dos três meses de trabalho na sede da ONG Atados em Pinheiros, Zona Oeste da capital. O objetivo foi desenvolver e executar um planejamento de disseminação do controle social em um bairro da cidade usando o software do projeto, que foi desenvolvido pelo Colab da USP.

Nessa edição do Criadores de Atos, foram 10 organizações sociais de áreas como meio ambiente, arte e cultura, cidadania, educação, saúde e idosos. 53 voluntários trabalharam juntos para tirar os projetos do papel. O OSB-SP foi o responsável pelo tema controle social em 2019.

O trabalho com o OSB-SP começou com a escolha de um bairro, que foi o da Aclimação, Zona Sul, e a pesquisa de uma instituição por meio da qual seria possível atingir estrategicamente mais pessoas engajadas com o projeto. A Associação dos Moradores de Bairro – Viva Aclimação foi a escolhida. Os voluntários do programa, então, capacitaram os moradores para o uso e disseminação da ferramenta do Cuidando do Meu Bairro.

Com a experiência, os voluntários coletaram dados sobre os pontos positivos e as dificuldades de uso da ferramenta. A partir das informações, criaram uma estratégia para melhorar o projeto Cuidando do Meu Bairro ao ser levado para os próximos bairros e sugeriram ao OSB-SP a reformulação de alguns pontos da apresentação e do material do projeto. “O intuito foi o de tornar as futuras oficinas do Cuidando mais familiares ao público, através do uso de linguagem cidadã e material didático adequado, trabalhando a usabilidade do site, também”, explicou o coordenador do Cuidando do Meu Bairro no Criadores de Atos, André Takara.

Para o coordenador, a união com outras ONGs como o Atados e equipes especializadas contribui para novas técnicas e visões estratégicas, enriquecendo o trabalho. “Há cidadãos que possuem grande força de vontade e atitude para poderem cobrar seus direitos, mas precisam de um norte, de uma instituição que os ampare. O OSB-SP oferece a todos que querem contribuir com melhorias nos métodos de gestão pública, ferramentas como o site do Cuidando”, concluiu.

A coordenadora de relacionamento com ONGs e voluntários do Atados, Beatriz Carvalho, contou que o projeto do OSB-SP foi um dos que despertou mais interesse dos voluntários. “Ficamos muito felizes com o engajamento e comprometimento dos voluntários e das ONGs parceiras com o programa. Acredito que a possibilidade de controle e de exercício ativo da cidadania, e a possibilidade de compartilhar com a comunidade essa ferramenta, foi o que de cara encheu os olhos dos voluntários. Estamos em um momento político em que as pessoas não querem mais permanecer inertes, e essa pode ser uma ferramenta acessível a todos”, disse Beatriz.

Segundo ela, houveram alguns desafios com o tempo e conhecimento técnico sobre a ferramenta, mas, ao final, foi possível um resultado muito positivo, tanto para o OSB-SP quanto para os voluntários. “Ficamos muito felizes também em trabalhar com o Observatório Social e esperamos poder trabalhar juntos em outras oportunidades, trazendo essas ferramentas de controle social e participação cidadã para toda a nossa rede”, concluiu.

Participaram do trabalho do Cuidando do Meu Bairro pelo Criadores de Atos, também, a coordenadora de projetos do OSB-SP, Letticia Rey, a Bárbara Alcalde, e os voluntário do programa, Antônio Barros, Paulo Sérgio, Leonardo Cruz e Marcelle Magalhães.

Criadores de Atos

O Criadores de Atos é um programa de voluntariado idealizado e organizado pelo Atados. Nele, grupos de voluntários, capacitados e coordenados pelo Atados, criam e desenvolvem um projeto customizado para as necessidades de uma organização, movimento ou coletivo social, do começo ao fim, garantindo que ele saia do papel. As organizações sociais apresentam algumas das suas demandas e os voluntários escolhem o projeto que mais tem a ver com seus interesses, habilidades e desafios, e juntos criam um planejamento para solucionar essas demandas.

*Por: Redação OSB-SP, com informações do Atados

Coordenadores de projetos do OSB-SP reúnem-se para planejar trabalho e definir metas de 2020

Reunião de coordenadores na sede do OSB-SP (Foto: Bárbara Alcalde/OSB-SP)

No dia 21 de novembro, os coordenadores de projetos do Observatório Social do Brasil – São Paulo (OSB-SP) reuniram-se para planejar o trabalho e definir as metas para o ano de 2020. O encontro aconteceu na sede da instituição, na Fecap Liberdade, Centro da Capital.

Dentre as novidades, esteve a introdução de um software de organização e planejamento, que será testado nos próximos meses. Com ele, será possível integrar as ações dos projetos, de forma que os coordenadores possam se comunicar e propor pontos de convergências entre os trabalhos desenvolvidos. Foi estabelecida também a volta do projeto Aprendendo a Fiscalizar, que insere conceitos de cidadania fiscal, como orçamento e execução financeira, na formação de alunos do ensino médio e fundamental.

“A reunião foi muito produtiva não somente para dar início ao planejamento para o próximo ano, com estabelecimento de metas concretas, como para o alinhamento da função de gestão de pessoas e da importante integração entre os vários projetos, com utilização de ferramenta apropriada”, concluiu a vice-presidente do OSB-SP, Gioia Tumbiolo Tosi.

Na ocasião, participaram, ainda, a coordenadora de projetos do OSB-SP, Letticia Rey, a coordenadora do projeto de Licitações, Bárbara Hashimoto, o coordenador do Cuidando do Meu Bairro para o Criadores de Atos, André Takara, e o voluntário Gabriel Vicente.

*Por: Redação OSB-SP